quarta-feira, janeiro 20, 2016

Faz muito tempo que não escrevo aqui.
Faz muito tempo que não escrevo.
Hoje estou um pouco nostalgica...
Hoje eu sou mãe de um bebê lindo de sete meses de idade.
A partir de hoje irei escrever um pouco sobre essa fantástica experiência: Ser Mãe

domingo, agosto 10, 2014


O que eu aprendi com meu Pai

Lembrando agora do meu velhinho... me lembro de ensinamentos para uma vida baseada mais na razão do que na emoção.
Meu pai... sempre foi muito prático e quando eu era pequena... eu  lembro de como ele cuidava e zelava por mim quando eu não podia fazer isso sozinha.
Apesar de não demonstrar tanto afeto com gestos como beijos e abraços calorosos como minha mãe...Dona Joana. Ele por outro lado, sempre prezou por nos dar o melhor estudo, a melhor moradia e os preceitos básicos de civilidade de um ser humano honrado e justo.

Meu pai, depois de um tempo de maturidade...  virou meu confidente. Tive alguns anos da minha vida que eu quis contar pra ele o quando ele me fez falta quando se separou de minha mãe. O quanto senti raiva de tudo aquilo. O quanto me sentia injustiçada com tantas coisas impostas ao mesmo tempo para nós...filhos.
Depois de toda essa turbulência em que passamos. Sei que hoje, apesar da distância kilometrica em que vivemos, o fato dele me ouvir, me escutar... me dar bons conselhos e me incentivar a praticar o bem...supre toda falta que eu tive por alguns anos.

Hoje eu agradeço a Deus por poder ter um pai para ligar quando me sinto péssima...ou quando preciso de um ouvinte...um ouvinte que me diz: Filha, não chore. Tudo vai dar certo. Deus e eu estamos do seu lado!! E como é bom ouvir isso!! Como é bom saber que existe alguém que nos ama apesar de tudo. Apesar de todos os nossos defeitos e imperfeições.
E eu me lembro que eu sempre chorava em todas as suas viagens. Eu sempre me despedia dele no portão...sempre esperava que ele voltasse pra nossa casa.

Eu aprendi a ser forte com meu pai. Por causa de sua história de vida.
Ele veio de uma infância pobre...não teve berço de ouro. E tudo que ele conseguiu hoje é fruto de muito trabalho. Fruto de muito estudo e fruto ainda, de muito amor e perseverança. Ele é meu espelho. Sua garra, sua força e sua inteligência, deveriam ser copiados e tudo isso é inspiração para mim.
Ah...meu paizinho, se eu pudesse te dar todas as alegrias do mundo... Se eu pudesse realizar todos os seus sonhos... curar suas frustrações de pai. Eu o faria. Então...eu tento! Eu tento dando o melhor de mim. Te dando meu amor verdadeiro e puro. Sendo uma mulher verdadeira. Sendo uma mulher guerreira e forte. Por que nós sabemos tudo que nós passamos e o mais importante,  tudo que nós conseguimos  superar!
Quando você me levou até o altar, saiba que foi muito importante pra mim o seu braço para eu caminhar naquele momento. Seu rostinho me olhando descer as escadas, jamais esquecerei.

Eu olho pra minha foto de bonezinho vermelho e lembro do seu cuidado comigo. E me sinto feliz por isso. 

Obrigada paizinho.
Obrigada por me fazer sentir especial mesmo quando eu me sinto tão sozinha.
Obrigada por não me julgar por meus defeitos...que são tantos... e nem me cobrar resultados. Obrigada por rezar por mim... por lembrar de mim...quando nem eu mesma lembro de mim mesma.
Obrigada pelo seu silêncio que tanto me diz.

Eu te amo.

domingo, junho 22, 2014





"Olhe para todos ao seu redor e veja o que temos feito de nós e a isso considerado vitória nossa de cada dia. Não temos amado, acima de todas as coisas.
 Não temos aceito o que não se entende porque não queremos passar por tolos. Temos amontoado coisas e seguranças por não nos termos um ao outro.
Não temos nenhuma alegria que não tenha sido catalogada. Temos construído catedrais, e ficado do lado de fora pois as catedrais que nós mesmos construímos, tememos que sejam armadilhas. 
Não nos temos entregue a nós mesmos, pois isso seria o começo de uma vida larga e nós a tememos.
Temos evitado cair de joelhos diante do primeiro de nós que por amor diga: 'tens medo'. 
Temos organizado associações e clubes sorridentes onde se serve com ou sem soda.
 Temos procurado nos salvar mas sem usar a palavra salvação para não nos envergonharmos de ser inocentes. Não temos usado a palavra amor para não termos de reconhecer a sua contextura de ódio, de amor, de ciúme e de tantos outros contraditórios. 
Temos mantido em segredo a nossa morte para tornar a nossa vida possível. Muitos de nós fazem arte por não saber como é a outra coisa. Temos disfarçado com falso amor a nossa indiferença, sabendo que nossa indiferença é angústia disfarçada. 
Temos disfarçado com o pequeno medo o grande medo maior e por isso nunca falamos no que realmente importa. Falar no que realmente importa é considerado uma gafe.

Não temos adorado por termos a sensata mesquinhez de nos lembrarmos a tempo dos falsos deuses. Não temos sido puros e ingênuos para não rirmos de nós mesmos e para que no fim do dia possamos dizer:'pelo menos não fui tolo' e assim não ficarmos perplexos antes de apagar a luz.
Temos sorrido em público do que não sorriríamos quando ficássemos sozinhos.
 Temos chamado de fraqueza a nossa candura. Temo-nos temido um ao outro, acima de tudo. E a tudo isso consideramos a vitória nossa de cada dia."


Clarice hoje fala por mim. Um brinde a todas as impossibilidades da vida....


Clarice Lispector in Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres

quarta-feira, maio 09, 2012




É quando você se sente totalmente desmotivada a seguir em frente. É como se tudo que você faz todos os dias de bom....no fim das contas signifique nada.
É quando você vê todos os seus sonhos que estão a ponto de se realizarem...se desfazendo feito os desenhos de nuvem no céu.
Isso acontece quando projetamos em outra pessoa nossas expectativas.
É 'quase' impossível isso NÃO acontecer...Quem consegue? Parabéns.
Você conhece pessoas...você espera atitudes e confia em palavras.
E quando isso não é correspondido...tudo se quebra e se desfaz...tão frágil quanto um castelo de cartas.
Se desfaz...

terça-feira, dezembro 13, 2011




Leve



E como eu adoro essa mágica da vida, essa dádiva do tempo.
A transformação...a liberdade! Me sinto livre e desprendida!! Feliz, leve...! Que delícia!

E eu lembro como eu quis que esse momento chegasse...Parecia tão difícil de ser achado.
E fez-se o Sol...
Obrigada você, por ter sido o Sol que me queima todas as manhãs, quando esqueço a janela aberta.
Obrigada você, mesmo à revelia...entrar no meu quarto e me aquecer.
Por me iluminar todos os dias...
E eu sei que você sabe disso. =)

Mesmo que seja incerto, que seja eterno... assim. Assim!!!!!!

quarta-feira, novembro 30, 2011







A medida de amar...é amar sem medida.


Funciona assim:
Você está bem, feliz...até que abre suas portas para que algumas pessoas entrem em sua casa.
Você diz: Welcome to my life! ( ao abrir a porta!). Querendo dizer (cuidado, não me machuque, estou depositando  em você muita confiança).

Aí, as pessoas entram, sentam, tomam um suco na sua casa. Deitam-se no seu sofá e de repente, tomam conta do seu quarto ( o que há de mais íntimo seu) – coziam na sua cozinha, usam suas panelas. E apesar de você sentir ciúme das suas panelas, você permite que “aquela” pessoa a use.  Você sabe...aquela pessoa que você confia está usando sua panela. Mas é AQUELA pessoa. Então não tem porque não deixa-la usar.
E as pessoas entram e saem da sua casa. As pessoas que antes batiam, agora têm suas próprias chaves. Entram e saem a hora que bem querem.

E o que acontece com você ao permitir que pessoas entrem na sua casa? Liberdade. A liberdade de pertencer a um local que pra você é o melhor local do mundo. E isso se chama confiança.
E quando essa confiança é quebrada o que fazemos? Movin’ On? É muito fácil pra quem está de fora comentar, simplesmente falar:  - ô fecha essa porta!! Não seja masoquista, não deixa essa pessoa te machucar novamente!!

Mas, a porta já está fechada. Mas, apesar da porta estar fechada, sempre tem alguém que grita do lado de fora...e você ouve. Você vê coisas. E mesmo que agora, outras pessoas adentrem sua casa, pessoas que queriam tanto entrar e você não permitiu...agora elas tornam seu jardim mais bonito. Não permita que influências negativas te impeçam de seguir em frente.
É...sempre há uma segunda, terceira, quarta chance quando alguém quer realmente cuidar do seu jardim, simplesmente pelo fato de que aquele jardim, te faz feliz.

Minha dica é: Permitam-se. Abram suas portas pra quem bate...Pra quem insiste em bater. E pra quem te provou que mesmo você não permitisse que elas entrassem na sua vida... O lado de fora foi cuidado. A fachada da sua casa foi pintada e aquela flor que você encontrava todos os dias no chão à sua espera, foi plantada por alguém que te quer bem. E que estava ali...te esperando.

É inegável a dor de alguém que se foi por vontade própria. Mas toda dor passa. Saibam disso. As marcas ficam, mas fazer o quê? Viver refém de alguém que cagou na sua cabeça? Remoer e sofrer, todas as vezes que lembrar??
A vida está aí pra ser seguida em frente...é como um caminho a ser percorrído. A evolução está aí para cada um de nós. Resta saber quem quer evoluír ou quem quer continuar apertando na mesma tecla do erro.

O importante é perseguir o seu caminho sem mágoas no coração. O que é muito difícil...Mas, o tempo...esse tempo danado, ajuda. Então segure nas mãos do tempo e viva!
Lembro sempre daquela frase que dizem, não sei se é mesmo do Ayrton Senna, mas...  “ A verdade é que todo mundo vai te machucar, você só tem que escolher por quem vale a pena sofrer.”
E eu acredito que é bem por aí mesmo. Não vale a pena sofrer por quem nunca te deu uma noite de sono acordado, velando seu sono. É fato que as pessoas amam diferente, se importam diferente. Mas carinho e atenção, me desculpem...a linguagem é universal!!! É igual em todo canto do mundo. E as palavras continuam ferindo quando elas vêm com uma pontinha fina e cravam no seu peito.

Acho que...por mais que não haja mais desejo, amor...o carinho e a atenção não deveria deixar de existir. O que um dia foi vivido, não deveria ser esquecido. As pessoas não são de vidro e os corações,coitados, quebram fáceis! Não inventaram ainda coração de ferro e muito menos sangue de barata para humanos. Aqui corre sangue quente e meu coração pulsa numa batida imensamente rápida em todos os momentos da minha vida.
Sou intensa sim e não faço questãode deixar de ser. Quando um dia eu me for desse mundo, eu sei que vão lembrar de mim assim. E onde quer que eu esteja, eu estarei feliz, sabem por que? Porque eu dei o melhor de mim. Eu vivi!

Ame quem ama você. Cuide de quem cuida de você. Seja recíproco. Tenha carinho e cuidado com os seus. Tente não magoar quem faz tudo por você. Gratidão, carinho, amor é tão bom...
E eu acho que quem não tiver interesse em ter tudo isso de você, que se dane!! Ainda existem pessoas legais no mundo, gente! Pessoas especiais, em algum lugar, esperando sua atenção, seu carinho.  Bo-la- pra- fren-te!
Quem não quer te acompanhar não merece estar no seu caminho.


                             

terça-feira, novembro 08, 2011


E a Elenita como sempre fala por mim...

"Cada um com o que lhe corresponde.Se você permite que o que há de mais imundo e mediano no universo se aproxime de você, se você oferece a isso qualquer minuto de simpática conversa, quem desperdiça sua energia com a irritação inevitável e subsequente é você."

E eu resolvi me poupar.

So I won't let you close enough to hurt me.