terça-feira, dezembro 13, 2011




Leve



E como eu adoro essa mágica da vida, essa dádiva do tempo.
A transformação...a liberdade! Me sinto livre e desprendida!! Feliz, leve...! Que delícia!

E eu lembro como eu quis que esse momento chegasse...Parecia tão difícil de ser achado.
E fez-se o Sol...
Obrigada você, por ter sido o Sol que me queima todas as manhãs, quando esqueço a janela aberta.
Obrigada você, mesmo à revelia...entrar no meu quarto e me aquecer.
Por me iluminar todos os dias...
E eu sei que você sabe disso. =)

Mesmo que seja incerto, que seja eterno... assim. Assim!!!!!!

quarta-feira, novembro 30, 2011







A medida de amar...é amar sem medida.


Funciona assim:
Você está bem, feliz...até que abre suas portas para que algumas pessoas entrem em sua casa.
Você diz: Welcome to my life! ( ao abrir a porta!). Querendo dizer (cuidado, não me machuque, estou depositando  em você muita confiança).

Aí, as pessoas entram, sentam, tomam um suco na sua casa. Deitam-se no seu sofá e de repente, tomam conta do seu quarto ( o que há de mais íntimo seu) – coziam na sua cozinha, usam suas panelas. E apesar de você sentir ciúme das suas panelas, você permite que “aquela” pessoa a use.  Você sabe...aquela pessoa que você confia está usando sua panela. Mas é AQUELA pessoa. Então não tem porque não deixa-la usar.
E as pessoas entram e saem da sua casa. As pessoas que antes batiam, agora têm suas próprias chaves. Entram e saem a hora que bem querem.

E o que acontece com você ao permitir que pessoas entrem na sua casa? Liberdade. A liberdade de pertencer a um local que pra você é o melhor local do mundo. E isso se chama confiança.
E quando essa confiança é quebrada o que fazemos? Movin’ On? É muito fácil pra quem está de fora comentar, simplesmente falar:  - ô fecha essa porta!! Não seja masoquista, não deixa essa pessoa te machucar novamente!!

Mas, a porta já está fechada. Mas, apesar da porta estar fechada, sempre tem alguém que grita do lado de fora...e você ouve. Você vê coisas. E mesmo que agora, outras pessoas adentrem sua casa, pessoas que queriam tanto entrar e você não permitiu...agora elas tornam seu jardim mais bonito. Não permita que influências negativas te impeçam de seguir em frente.
É...sempre há uma segunda, terceira, quarta chance quando alguém quer realmente cuidar do seu jardim, simplesmente pelo fato de que aquele jardim, te faz feliz.

Minha dica é: Permitam-se. Abram suas portas pra quem bate...Pra quem insiste em bater. E pra quem te provou que mesmo você não permitisse que elas entrassem na sua vida... O lado de fora foi cuidado. A fachada da sua casa foi pintada e aquela flor que você encontrava todos os dias no chão à sua espera, foi plantada por alguém que te quer bem. E que estava ali...te esperando.

É inegável a dor de alguém que se foi por vontade própria. Mas toda dor passa. Saibam disso. As marcas ficam, mas fazer o quê? Viver refém de alguém que cagou na sua cabeça? Remoer e sofrer, todas as vezes que lembrar??
A vida está aí pra ser seguida em frente...é como um caminho a ser percorrído. A evolução está aí para cada um de nós. Resta saber quem quer evoluír ou quem quer continuar apertando na mesma tecla do erro.

O importante é perseguir o seu caminho sem mágoas no coração. O que é muito difícil...Mas, o tempo...esse tempo danado, ajuda. Então segure nas mãos do tempo e viva!
Lembro sempre daquela frase que dizem, não sei se é mesmo do Ayrton Senna, mas...  “ A verdade é que todo mundo vai te machucar, você só tem que escolher por quem vale a pena sofrer.”
E eu acredito que é bem por aí mesmo. Não vale a pena sofrer por quem nunca te deu uma noite de sono acordado, velando seu sono. É fato que as pessoas amam diferente, se importam diferente. Mas carinho e atenção, me desculpem...a linguagem é universal!!! É igual em todo canto do mundo. E as palavras continuam ferindo quando elas vêm com uma pontinha fina e cravam no seu peito.

Acho que...por mais que não haja mais desejo, amor...o carinho e a atenção não deveria deixar de existir. O que um dia foi vivido, não deveria ser esquecido. As pessoas não são de vidro e os corações,coitados, quebram fáceis! Não inventaram ainda coração de ferro e muito menos sangue de barata para humanos. Aqui corre sangue quente e meu coração pulsa numa batida imensamente rápida em todos os momentos da minha vida.
Sou intensa sim e não faço questãode deixar de ser. Quando um dia eu me for desse mundo, eu sei que vão lembrar de mim assim. E onde quer que eu esteja, eu estarei feliz, sabem por que? Porque eu dei o melhor de mim. Eu vivi!

Ame quem ama você. Cuide de quem cuida de você. Seja recíproco. Tenha carinho e cuidado com os seus. Tente não magoar quem faz tudo por você. Gratidão, carinho, amor é tão bom...
E eu acho que quem não tiver interesse em ter tudo isso de você, que se dane!! Ainda existem pessoas legais no mundo, gente! Pessoas especiais, em algum lugar, esperando sua atenção, seu carinho.  Bo-la- pra- fren-te!
Quem não quer te acompanhar não merece estar no seu caminho.


                             

terça-feira, novembro 08, 2011


E a Elenita como sempre fala por mim...

"Cada um com o que lhe corresponde.Se você permite que o que há de mais imundo e mediano no universo se aproxime de você, se você oferece a isso qualquer minuto de simpática conversa, quem desperdiça sua energia com a irritação inevitável e subsequente é você."

E eu resolvi me poupar.

So I won't let you close enough to hurt me.

segunda-feira, setembro 05, 2011

quinta-feira, setembro 01, 2011

mas, livrai-me de todo mal, amém.


a gente nunca sabe quem é que no fim vai ser o pai dos nossos filhos.
Mas..a gente sente.
Engraçado que quando a emoção acaba, parece que tudo que foi dito e vivido não passou de uma bela mentirada...triste!
Quando você se depara com fatos contrários às "verdades" anteriormente ditas. Verdades essas que foram impostas e manipuladas em 69 páginas de um documento de Word.
Hoje...a gente vê que do pouco que tinha, nem isso restou.
V E R D A D E.

Lealdade...será que você sabe o que é isso? Mesmo que o relacionamento acabe. A lealdade deveria permanecer, pelo menos no dia seguinte!!
É tudo tão vulnerável, tão DESCARTÁVEL...que uma palavra que se diz aqui...no minuto seguinte...não existe mais.

Acho que o mal de alguns seres humanos é achar que não precisam de ninguém para serem felizes. Algumas pessoas se bastam. Nas suas almas vazias, nos seus corpos e mentes doentias.
Quem sabe...o fato de levarem uma vida irrelevante, talvez não precisem de nada mesmo. O nada por si só, basta.
E é triste conviver com gente desse tipo.
Com gente que não busca nada. Com gente que se acomoda com uma casa mediana, uma vida mediana. Com gente que te dá o dedo MÈDIO na cara e simplesmente se vira e sai.

é muita falta de macheza mesmo...lamentável.

E essa música vai especialmente pra você, você que eu desejei nunca ter conhecido. (tamanha minha decepção).

Na vitrola: Adele - Rolling the Deep



quinta-feira, agosto 11, 2011



inspiração.

Tudo pronto! 
Luz, hora, madrugada, word e um certo cursor piscando..atento...
A sensação que me dá é que ele olha pra mim...pedindo letras, palavras, frases...daquelas de impacto. Daquelas que eu gosto. Mas (sempre tem um MAS na história), me falta a principal... Até o word (que sempre trava quando mais se precisa dele) – resolveu funcionar! Me falta ELA.
Me falta o motivo pelo qual saem de mim as letras que formam palavras, que geram ideias. Me falta a tal da tristeza. A tal da solidão, minha ex companheira.  Amiga de todas as ex-horas.
Nunca pensei que a solidão e a tristeza seriam boas comigo de alguma forma.

É incrível como pensei um milhão de assuntos durante a noite de hoje e simplesmente comecei a divagar em torno da minha falta de “assunto”.

Incrível quando se está rodeada de pessoas e afazeres...escrever e exaltar sua tristeza ou descontentamento  diante dos acontecimentos, torna-se algo um tanto quanto escasso.
                                            Peço perdão ao meu blog.
E esse cursor faminto...o que fazer com ele, ein?
Agora é esperar...pois, como  A ESPERTA que sou, sei que os momentos de solidão e tristezas permitidas não tardam a chegar.
Estarei aqui, esperando, atenta, pensando...SONHANDO!!
E além de tudo, buscando ser feliz.

terça-feira, julho 05, 2011



Amor é amor, traição é traição e o lance é o lance.
                                                        O que difere homens de meninos.

Um homem de verdade não te deixa horas esperando. E se vai demorar, ele liga avisando. 
O homem de verdade chega antes de você. Isso porque ele quer te ver chegar e quando você chega, ele gentilmente puxa sua cadeira,  te beija a mão e te dá um elogio.
Um homem de verdade tem postura de homem de verdade. No trabalho, na vida social e com a família.
Um homem de verdade não desliga o telefone na sua cara quando em uma discussão. Ele não grita com você e se o faz, imediatamente pede desculpa por ter perdido a razão. Ele não te machuca, não te empurra ou levanta a mão pra você.
Um  homem de verdade não precisa de muito pra se sentir feliz e completo. Ele simplesmente vive o presente e se sente o cara mais feliz do mundo com a vida e a mulher que tem.
Um homem de verdade agradece a Deus, a mesa farta...sem vergonha.
Um homem de verdade não te deixa procurar por ele no meio da madrugada. Simplesmente porque ele estará do seu ladinho, do lado esquerdo da cama.
Um homem de verdade luta pelo amor que tem. Luta pelo amor da mulher , pelo amor da família e por uma casa melhor para viverem.
Um homem de verdade te leva flores e presentinhos bobos quando chega do trabalho. Porque ele lembrou de você durante a correria do dia.
Um homem de verdade te trata como a mulher mais linda e mais especial do mundo! Simplesmente porque para ele, você é sim tudo isso, apesar dos anos.
Um homem de verdade certamente te ligará no dia seguinte. Porque ele quer te ver de novo e de novo. E pra ele, não existe isso de transar no primeiro encontro ser coisa de "galinha". Um homem de verdade gosta de uma mulher de verdade também.
Um menino... nunca saberá até se tornar um homem de verdade. Alguns nunca serão! Outros tentarão...outros irão te enganar, fingindo ser um homem de verdade por trás de palavras bonitas.
Portanto, não se iluda com palavras, querida leitora. Os atos, as ações valem mais do que qualquer “ eu te amo”. Chorar, todo mundo chora. E falar, todo mundo fala, lembrem-se dos atores de novela. Fingir é muito fácil pra conseguir o que se quer.
Existem meninos que além do fato de ainda serem meninos, têm o atenuante da molecagem. Até porque, não basta ser menino, tem que ser moleque também.
Os meninos –moleques te deixam esperando. Não te dão satisfação do que fazem e com quem fazem. (Isso porque na cabeça deles, eles não devem satisfação mesmo. Não importa o que você sinta) – E ainda agem como se TUDO que você falou no outro dia sobre seus sentimentos, agem como se não tivessem dito nada.
Os moleques são assim...ás  vezes eles vêm mascarados de “ bons moços”. E muitas vezes é muito difícil diferenciá-los de bons caras. Mas...com o passar do tempo e  não muito tempo, eles logo se mostram. Porque as máscaras sempre caem.
Lembrem-se...meninos sempre agirão feito meninos. Moleques sempre agirão feito moleques. É impossível um menino  fingir o tempo todo que é um homem de verdade. Não dá pra receber atitudes gigantescas de gente pequena.

Pensem nisso.

Na vitrola: Garotos- Leoni.

quinta-feira, junho 02, 2011





Das amarras invisíveis ( do corpo e da alma)

O que te prende?
O que te faz parar? Pensar? Sentir?
Essa pergunta tem estado na minha cabeça tem alguns dias, meses...eu diria anos.
São frustrações. Amores inacabados, futuros. Amarras invisíveis que nos (me) prendem e nos colocam à toda prova, todos os dias.
Quando Nothing else matters, o que realmente importa? É o que você tem ou que você teve?
Mas...e o que você terá?
When nothing  is good enough or nobody is good enough. Ninguém é capaz de suprir a carência e a falta que você tem. Talvez essa falta seja de você mesmo. Já parou pra pensar nisso?
Talvez, você esteja enraizada(o) em um relacionamento sem futuro, com o perdão da palavra, que não consegue sequer enxergar um palmo à frente do seu próprio nariz. Ou melhor, não consegue enxergar que há sim, vida após um relacionamento de muito tempo.
É complicado falar quando se está nele. É fácil falar quando se olha o horizonte de outra perspectiva. A perspectiva da vida alheia é sempre tão mais fácil, bela e simples...
Já a nossa...
Como solução, talvez se nós praticássemos o exercício de olhar nossa vida sob nova ótica. Assim, como se estivéssemos vendo a vida de outra pessoa.
Quem sabe...tudo seria, digamos que... mais leve. Sempre olhamos para os nossos problemas como se fosse o fim do mundo.  E engraçado que, somos teimosos e acabamos sim, achando que realmente é o fim do mundo. E na hora ninguém pensa que vai rir depois. A gente nunca pensa que vai rir.
A gente sabe, porque não somos mais crianças. Sabemos, pois somos adultos de quase 30...Sabemos que o tempo passa. E sentimos isso!
 As vontades mudam, os desejos mudam. E a gente tende a crescer. Mas na hora...na hora que o fogo cruzado nos ataca, ninguém nunca pensa em nada.
Queria conseguir olhar minha vida sob outra ótica. Esse tal exercício não tem sido fácil. Enxergar as coisas de outra maneira. Como se não fosse a minha, mas a sua vida ( você que lê), é complicado.
Minha cabeça anda um tanto quanto confusa. Talvez, você (leitor) não entenda. Deixa...
É só mais um daqueles dias onde, escrever me basta.

Talvez nada mude. Talvez tudo mude.
Talvez eu não consiga sair do canto. Talvez alguém me empurre e tire minhas raizes. Tire-as de vez de mim. Talvez assim...
Talvez eu não tenha nascido pra ser sua e nem você nasceu pra mim.

Quem sabe, a minha outra metade me espera tão afilta quanto eu, agora.
Que a gente possa sonhar, um dia, juntos...
Você que eu ainda não conheço, que não sei quem é. Nem que gosto e nem que rosto tem.
Nessa ou na próxima, são tantas...e em forma de quê voltaremos? Não sei...
Mas, espero ver você logo. Sinto urgência em realizar todos os meus sonhos e desejos ao seu lado.

Chegue...logo!
Boa noite...

I'll run away with you...



segunda-feira, maio 30, 2011



Junho

"Você é uma trilha sonora de várias vidas..."

E foi encontrando essa frase escrita para mim nos meus recém completos (na época) 25 anos, que tive a inspiração de escrever hoje, aqui.
O mês de Junho sempre foi bem especial pra mim. Começando pelo aniversário da mulher da minha vida, minha mãe, dia 14.
Hoje, se eu fosse comprar presente a todos que fazem aniversário em Junho, certamente meu bolso ficaria mais-que-vazio!
Aniversariar em Junho, no começo de Junho, significa que você é do signo de gêmeos.

Confesso que minha relação com pessoas deste signo sempre foi de amor e ódio. Assim, ao mesmo tempo. E  (ao mesmo tempo ) que me apaixono e me surpreende a cada dia, o ser de gêmeos...algumas vezes se torna alvo da minha mais profunda ira. Mas, acabo acreditando que no final das contas, o que importa, é que... mesmo brigando, mesmo discordando em vários pontos. No fim das contas...estamos juntos (?) e isso é o que importa.
Mexendo nos meus cartões de aniversário. Esses dos meus 25 anos...encontrei tanta coisa bonita. Muitas flores, amores fieis e duradouros, paz, saúde e muita, muita saudade.
Saudade é o nome que dou ao sentimento mais sentido nos últimos meses por mim. Aqui ou lá, em qualquer lugar que eu esteja, ela está comigo. Minha doce companheira. Às vezes amarga... ás vezes nem tanto...sempre comigo.

Estou um pouco apreensiva com o mês de Junho... mês de surpresas.
E por falar em surpresas...ultimamente tenho preenchido minha alma com conversas bastante apetitosas com um ser de gêmeos. Interessante o que esse signo causa em mim.
Hey gêmeos, você é especial, ok? ;)

Uma vez me disseram que meu ascendente era gêmeos e talvez por isso, essa nossa semelhança...essa nossa sincronia, esse nosso...ou ame ou deixe seja tão pertinente.
Talvez por isso, a gente, eu escorpião e você de gêmeos, seja lá quem você for, sempre teremos uma relação, digamos que, apimentada. Welcome to my life!

Minhas relações com os geminianos sempre vieram acompanhadas por músicas. Musicas...tons...dança...! Músicas de todos os estilos, jeitos, timbres. E isso me fascina. Certamente temos muita coisa em comum, geminianos!
Essa troca de conhecimentos, troca de palavras, sentimentos, muito me atrai. E sempre foi assim. Está sendo assim e sei que sempre será.
Geminianos da minha vida, vocês foram, são e sempre serão queridos por mim. Independente do que aconteceu, do que acontece ou do que acontecerá entre nós.
De uma forma ou de outra, sei que aprendemos bastante um com o outro. Só nós sabemos o quanto a gente se gosta e o quanto nossas emoções ( hora feliz, hora triste... Às vezes com ódio, outras devotando o mais fiel amor) nos fazem sentir vivos.

E é isso que desejos a todos vocês... vida!
Vivam! Desafiem-se! Libertem-se!

Que vocês não apenas no dia dos seus aniversários, possam criar, desenvolver, fazer planos mirabolantes ou não. Apenas façam. Sintam-se capazes de realizar todo e qualquer sonho por mais incrível e maluco que lhes pareçam.
Que vocês tenham consciência da força positiva interior de cada um. Que essa possa ser colocada pra fora...em forma de música, talvez. Em forma de som, voz, sensações e o brilho no olhar que eu já vi.

Busquem...!

Esse texto é especialmente pra você que passou por mim, para você que está em mim e para você que permanecerá comigo. Talvez, alguns de vocês nem tomem conhecimento desse texto, porém...hoje e agora, e no dia de seus aniversários...estarei pensando em vocês.


“How wonderful life is while you're in the world”.

Especialmente para: *Mãe, Gu e Otávio.

"Entre tantas dezenas de possibilidades, ainda não compreendia o que significava aquela nova presença. "Apreensão", imaginou. Mas gostou da ideia de tê-lo perto, mesmo em pesadelo. Pensou em escrever e dividir, mas descartou. "Inadequado." E, envolvida nas cobertas, se protegeu com o mais tenro cuidado... como se cultivasse uma flor."


Na vitrola: Elton John – Your song.

quarta-feira, maio 11, 2011




Das partidas, despedidas e chegadas. (Con)sentidas!



Faz bastante tempo que não escrevo. Depois de ler muitos blogs. Começar alguns livros e parar no meio do caminho (pra variar)...Eis que estou aqui. No meu blog. No meu lugar . Na ponta dos meus sonhos.
Nesse meio tempo, algumas pessoas se foram de vez (?)...outras chegaram. Algumas não quiseram permanecer e outras...eu deixei passar.

Estava pensando nesse ir e vir de pessoas. Nesse trânsito louco, no meu trânsito louco. O ir e vir frenético de pessoas. O meu ir e vir. Daqui pra ali. Inquieta. Em busca  de mim mesma.
Sinto falta de uma pessoa em especial que fez parte da minha vida desde sempre. E por um motivo babaca, ao meu ver...se foi. E eu deixei que ela se fosse.
Sabe quando você está totalmente cansada de criar motivos e se esforçar para as pessoas permanecerem ao seu lado? De agradar, mudar. Pedir mudanças e imaginar melhoras?

As pessoas não mudam, simplesmente. Ou você se adequa ou não. E em alguns desses casos, eu...não quis mais me adequar a certos comportamentos.
Apesar de não fazer mais parte da vida de muita gente, continuo observando de longe o (não) amadurecimento destas. Triste!
Triste saber que as pessoas não evoluem e não aprendem com seus erros.
Talvez...eu também seja assim. Talvez, esse meu jeito louco, tortuoso, intenso demais, tenha afastado muitas pessoas.
Não é todo mundo que consegue lidar com meu jeito de ser.
Talvez, se eu não fosse tão honesta aos meus sentimentos, não fosse tão briguenta, ou me entregasse demais (lê-se,  Fácil) para as pessoas com quem me relaciono...talvez eu não estaria aqui pensando..medindo tudo.
Essa intensidade que eu carrego comigo e muitas (e tantas vezes), tentei apagar ou mascarar com outro sentimento...talvez tenha criado tudo isso.

Sinto falta... do riso fácil, das conversas na madrugada, das webcans ligadas, do sono...das manias... dos malabarismos e mágicas...conversar..saber, o quê, onde..como...tudo!
As bobagens do cotidiano, as histórias, as piadas. Muita coisa me faz falta. Mas...procuro substituir esse vazio com outras e interessantes pessoas.
Óbvio que ninguém é substituível (ao meu ver). Cada ser... é um só! E carrega consigo infinitas particularidades especiais.
Mas, vou vivendo.

Resolvi escrever esse novo post por saudade.
Saudade de um passado que passou e que hoje eu sei que não volta mais. (?)
Amanhã, talvez tudo muda!
E eu, confusa, como sempre...não sei se quero ou se não quero o que passou de volta.
Não sei se quero ( hoje ) que as coisas mudem. Talvez eu esteja melhor da forma como estou hoje...mas em se tratando das coisas BOAS passadas. Eu acho que tive momentos bem felizes e bem intensos.
Acho que falta coerência no meio de tantos “talvez”. Mas quem disse que a vida é coerente?
Quem disse que esse texto precisa ser?
Um dia a gente perde, outro ganha, depois perde de novo. Conhece gente nova. Reecontra os velhos amigos. Conhece os babacas e perde de vista outros.
E é assim...a vida segue seu rumo.
Mas, é aceitar o que o universo nos dá. De alguma forma ou de outra.
Maktub!

Estou feliz por ter vivido tanta coisa boa e ter aprendido com tantas coisas tristes.
Certamente, me vejo mais evoluída. Mais crescida por um lado. E tão menina por outro.
Metade de mim é o que eu sinto e a outra metade só Deus sabe!


Na vitrola: Paula Fernandes cantando o rei Roberto Carlos: Costumes.