segunda-feira, maio 30, 2011



Junho

"Você é uma trilha sonora de várias vidas..."

E foi encontrando essa frase escrita para mim nos meus recém completos (na época) 25 anos, que tive a inspiração de escrever hoje, aqui.
O mês de Junho sempre foi bem especial pra mim. Começando pelo aniversário da mulher da minha vida, minha mãe, dia 14.
Hoje, se eu fosse comprar presente a todos que fazem aniversário em Junho, certamente meu bolso ficaria mais-que-vazio!
Aniversariar em Junho, no começo de Junho, significa que você é do signo de gêmeos.

Confesso que minha relação com pessoas deste signo sempre foi de amor e ódio. Assim, ao mesmo tempo. E  (ao mesmo tempo ) que me apaixono e me surpreende a cada dia, o ser de gêmeos...algumas vezes se torna alvo da minha mais profunda ira. Mas, acabo acreditando que no final das contas, o que importa, é que... mesmo brigando, mesmo discordando em vários pontos. No fim das contas...estamos juntos (?) e isso é o que importa.
Mexendo nos meus cartões de aniversário. Esses dos meus 25 anos...encontrei tanta coisa bonita. Muitas flores, amores fieis e duradouros, paz, saúde e muita, muita saudade.
Saudade é o nome que dou ao sentimento mais sentido nos últimos meses por mim. Aqui ou lá, em qualquer lugar que eu esteja, ela está comigo. Minha doce companheira. Às vezes amarga... ás vezes nem tanto...sempre comigo.

Estou um pouco apreensiva com o mês de Junho... mês de surpresas.
E por falar em surpresas...ultimamente tenho preenchido minha alma com conversas bastante apetitosas com um ser de gêmeos. Interessante o que esse signo causa em mim.
Hey gêmeos, você é especial, ok? ;)

Uma vez me disseram que meu ascendente era gêmeos e talvez por isso, essa nossa semelhança...essa nossa sincronia, esse nosso...ou ame ou deixe seja tão pertinente.
Talvez por isso, a gente, eu escorpião e você de gêmeos, seja lá quem você for, sempre teremos uma relação, digamos que, apimentada. Welcome to my life!

Minhas relações com os geminianos sempre vieram acompanhadas por músicas. Musicas...tons...dança...! Músicas de todos os estilos, jeitos, timbres. E isso me fascina. Certamente temos muita coisa em comum, geminianos!
Essa troca de conhecimentos, troca de palavras, sentimentos, muito me atrai. E sempre foi assim. Está sendo assim e sei que sempre será.
Geminianos da minha vida, vocês foram, são e sempre serão queridos por mim. Independente do que aconteceu, do que acontece ou do que acontecerá entre nós.
De uma forma ou de outra, sei que aprendemos bastante um com o outro. Só nós sabemos o quanto a gente se gosta e o quanto nossas emoções ( hora feliz, hora triste... Às vezes com ódio, outras devotando o mais fiel amor) nos fazem sentir vivos.

E é isso que desejos a todos vocês... vida!
Vivam! Desafiem-se! Libertem-se!

Que vocês não apenas no dia dos seus aniversários, possam criar, desenvolver, fazer planos mirabolantes ou não. Apenas façam. Sintam-se capazes de realizar todo e qualquer sonho por mais incrível e maluco que lhes pareçam.
Que vocês tenham consciência da força positiva interior de cada um. Que essa possa ser colocada pra fora...em forma de música, talvez. Em forma de som, voz, sensações e o brilho no olhar que eu já vi.

Busquem...!

Esse texto é especialmente pra você que passou por mim, para você que está em mim e para você que permanecerá comigo. Talvez, alguns de vocês nem tomem conhecimento desse texto, porém...hoje e agora, e no dia de seus aniversários...estarei pensando em vocês.


“How wonderful life is while you're in the world”.

Especialmente para: *Mãe, Gu e Otávio.

"Entre tantas dezenas de possibilidades, ainda não compreendia o que significava aquela nova presença. "Apreensão", imaginou. Mas gostou da ideia de tê-lo perto, mesmo em pesadelo. Pensou em escrever e dividir, mas descartou. "Inadequado." E, envolvida nas cobertas, se protegeu com o mais tenro cuidado... como se cultivasse uma flor."


Na vitrola: Elton John – Your song.

quarta-feira, maio 11, 2011




Das partidas, despedidas e chegadas. (Con)sentidas!



Faz bastante tempo que não escrevo. Depois de ler muitos blogs. Começar alguns livros e parar no meio do caminho (pra variar)...Eis que estou aqui. No meu blog. No meu lugar . Na ponta dos meus sonhos.
Nesse meio tempo, algumas pessoas se foram de vez (?)...outras chegaram. Algumas não quiseram permanecer e outras...eu deixei passar.

Estava pensando nesse ir e vir de pessoas. Nesse trânsito louco, no meu trânsito louco. O ir e vir frenético de pessoas. O meu ir e vir. Daqui pra ali. Inquieta. Em busca  de mim mesma.
Sinto falta de uma pessoa em especial que fez parte da minha vida desde sempre. E por um motivo babaca, ao meu ver...se foi. E eu deixei que ela se fosse.
Sabe quando você está totalmente cansada de criar motivos e se esforçar para as pessoas permanecerem ao seu lado? De agradar, mudar. Pedir mudanças e imaginar melhoras?

As pessoas não mudam, simplesmente. Ou você se adequa ou não. E em alguns desses casos, eu...não quis mais me adequar a certos comportamentos.
Apesar de não fazer mais parte da vida de muita gente, continuo observando de longe o (não) amadurecimento destas. Triste!
Triste saber que as pessoas não evoluem e não aprendem com seus erros.
Talvez...eu também seja assim. Talvez, esse meu jeito louco, tortuoso, intenso demais, tenha afastado muitas pessoas.
Não é todo mundo que consegue lidar com meu jeito de ser.
Talvez, se eu não fosse tão honesta aos meus sentimentos, não fosse tão briguenta, ou me entregasse demais (lê-se,  Fácil) para as pessoas com quem me relaciono...talvez eu não estaria aqui pensando..medindo tudo.
Essa intensidade que eu carrego comigo e muitas (e tantas vezes), tentei apagar ou mascarar com outro sentimento...talvez tenha criado tudo isso.

Sinto falta... do riso fácil, das conversas na madrugada, das webcans ligadas, do sono...das manias... dos malabarismos e mágicas...conversar..saber, o quê, onde..como...tudo!
As bobagens do cotidiano, as histórias, as piadas. Muita coisa me faz falta. Mas...procuro substituir esse vazio com outras e interessantes pessoas.
Óbvio que ninguém é substituível (ao meu ver). Cada ser... é um só! E carrega consigo infinitas particularidades especiais.
Mas, vou vivendo.

Resolvi escrever esse novo post por saudade.
Saudade de um passado que passou e que hoje eu sei que não volta mais. (?)
Amanhã, talvez tudo muda!
E eu, confusa, como sempre...não sei se quero ou se não quero o que passou de volta.
Não sei se quero ( hoje ) que as coisas mudem. Talvez eu esteja melhor da forma como estou hoje...mas em se tratando das coisas BOAS passadas. Eu acho que tive momentos bem felizes e bem intensos.
Acho que falta coerência no meio de tantos “talvez”. Mas quem disse que a vida é coerente?
Quem disse que esse texto precisa ser?
Um dia a gente perde, outro ganha, depois perde de novo. Conhece gente nova. Reecontra os velhos amigos. Conhece os babacas e perde de vista outros.
E é assim...a vida segue seu rumo.
Mas, é aceitar o que o universo nos dá. De alguma forma ou de outra.
Maktub!

Estou feliz por ter vivido tanta coisa boa e ter aprendido com tantas coisas tristes.
Certamente, me vejo mais evoluída. Mais crescida por um lado. E tão menina por outro.
Metade de mim é o que eu sinto e a outra metade só Deus sabe!


Na vitrola: Paula Fernandes cantando o rei Roberto Carlos: Costumes.