segunda-feira, setembro 05, 2011

quinta-feira, setembro 01, 2011

mas, livrai-me de todo mal, amém.


a gente nunca sabe quem é que no fim vai ser o pai dos nossos filhos.
Mas..a gente sente.
Engraçado que quando a emoção acaba, parece que tudo que foi dito e vivido não passou de uma bela mentirada...triste!
Quando você se depara com fatos contrários às "verdades" anteriormente ditas. Verdades essas que foram impostas e manipuladas em 69 páginas de um documento de Word.
Hoje...a gente vê que do pouco que tinha, nem isso restou.
V E R D A D E.

Lealdade...será que você sabe o que é isso? Mesmo que o relacionamento acabe. A lealdade deveria permanecer, pelo menos no dia seguinte!!
É tudo tão vulnerável, tão DESCARTÁVEL...que uma palavra que se diz aqui...no minuto seguinte...não existe mais.

Acho que o mal de alguns seres humanos é achar que não precisam de ninguém para serem felizes. Algumas pessoas se bastam. Nas suas almas vazias, nos seus corpos e mentes doentias.
Quem sabe...o fato de levarem uma vida irrelevante, talvez não precisem de nada mesmo. O nada por si só, basta.
E é triste conviver com gente desse tipo.
Com gente que não busca nada. Com gente que se acomoda com uma casa mediana, uma vida mediana. Com gente que te dá o dedo MÈDIO na cara e simplesmente se vira e sai.

é muita falta de macheza mesmo...lamentável.

E essa música vai especialmente pra você, você que eu desejei nunca ter conhecido. (tamanha minha decepção).

Na vitrola: Adele - Rolling the Deep